Pular para o conteúdo
Anúncio
Início » Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento?

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento?

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento?

Anúncio

A vida é cheia de sonhos não é mesmo? Que impulsiona a gente a definir metas e prazos.

Esses objetivos são o combustível diário que nos motiva a enfrentar dificuldades em busca das nossas sonhos.

Então segundo a Associação Brasileira de Administradora de Consórcios (ABAC), em 2022, o Brasil contava com 9,41 milhões de participantes ativos em diversos segmentos de consórcios, mostrando a popularidade desse serviço.

Seja para comprar a casa própria, um carro, investir em educação, realizar uma viagem ou celebrar um casamento, os consórcios e financiamentos estão em diversas áreas, oferecendo facilidade de acesso.

Anúncio

Mas, alcançar esses sonhos precisa de persistência e planejamento, e isso mostra sobre a importância do controle financeiro.

Então esse gerenciamento é importante para irmos atrás dos nossos objetivos que envolvem valores financeiros, independente do valor alto ou baixo.

Mas nesse contexto, falaremos a relação entre o planejamento financeiro e a escolha entre financiamento e consórcio para a compra de bens

Olha só:

  • Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento
  • Quais bens posso adquirir através do financiamento ou do consórcio?
  • Como funciona o consórcio e o financiamento?
  • Vantagens do consórcio em relação ao financiamento

Como funciona o consórcio e o financiamento?

Então o consórcio, frequentemente chamado de autofinanciamento, funciona como uma forma coletiva para adquirir bens, onde os participantes de um grupo se unem para financiar os itens desejados.

Mas, cada consorciado contribui mensalmente para um fundo gerido pela administradora, garantindo o acesso ao bem acordado no contrato ao longo do tempo.

Por outro lado, no financiamento bancário a instituição financeira é a responsável por financiar a compra do bem, enquanto o indivíduo financiado paga mensalidades ao banco até quitar a dívida total.

Então, nesse modelo, são aplicados juros e correções monetárias conforme as condições previstas em contrato.

Mas, a escolha entre consórcio e financiamento pode gerar dúvidas, especialmente quando se considera as taxas de juros envolvidas.

Abaixo, mostramos as diferenças entre essas duas modalidades para ajudá-lo a tomar a decisão melhor para você

Consórcio

O consórcio oferece uma opção para aqueles que desejam evitar juros elevados, aceitando aguardar para programar a aquisição do bem.

Mas, a compra é planejada, e a flexibilidade é uma das vantagens, pois o não pagamento da parcela não resulta em restrições ao crédito, desde que a carta de crédito não tenha sido utilizada.

Então, um caracteristica significativa é a ausência de juros, sendo substituídos pela taxa de administração.

Essa característica torna o consórcio financeiramente melhor em comparação com financiamentos tradicionais, considerando o montante total pago.

No entanto, a contemplação depende de sorteios ou lances, não garantindo uma data específica para a obtenção do crédito.

Para aqueles que desejam garantir o crédito rápido, a opção de fazer um consórcio já contemplado oferece os benefícios financeiros do consórcio com a liberação imediata do crédito, permitindo a aquisição imediata do bem.

Financiamento:

O financiamento é indicado para quem busca adquirir um veículo ou imóvel de forma imediata.

Esse modelo permite que o bem seja feito em curto prazo, sendo vantajoso para aqueles que desejam usufruir do item rapidamente.

Economistas falam que o financiamento é ideal para quem tem pressa na aquisição do veículo ou da casa própria.

A agilidade é uma vantagem significativa, possibilitando ao indivíduo desfrutar do bem em um curto intervalo de tempo.

Em resumo, a escolha entre consórcio e financiamento depende das necessidades e preferências individuais, considerando o tempo disponível para a aquisição do bem e a disposição para aguardar a contemplação no consórcio.

Ambas as opções apresentam vantagens distintas, cabendo ao consumidor avaliar qual se alinha melhor aos seus objetivos financeiros.

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento?

O consórcio não é apenas uma modalidade de compra, mas também uma forma de poupança e investimento para o futuro.

Mas, ideal para quem visa construir um patrimônio sólido e planeja a aposentadoria, o consórcio é uma escolha excelente para aqueles que não têm pressa em adquirir o bem.

Adquirindo uma cota de consórcio por meio de uma Administradora autorizada pelo Banco Central, garantindo total segurança e confiabilidade ao negócio, o consorciado investe um valor mensal ao longo de um prazo definido em contrato, conforme o tipo de bem e seu valor.

Por meio de lances e sorteios mensais, o consorciado tem a oportunidade de ser contemplado, recebendo o valor total da carta de crédito de uma vez e, assim, podendo adquirir o bem desejado.

Além disso, ao comprar à vista, o consorciado pode negociar descontos significativos, enquanto continua pagando as mensalidades até o término do grupo.

Então, esse processo exclusivo do consórcio o diferencia significativamente do financiamento.

No financiamento, o contratante tem o bem imediatamente, mas a cobrança de juros acaba elevando consideravelmente o valor total do bem, muitas vezes chegando ao dobro do valor inicial.

Mas, somados a outros requisitos, os juros resultam no Custo Efetivo Total, que é sempre superior ao custo total de um consórcio, incluindo taxa administrativa, seguro e fundo de reserva.

Quais bens posso adquirir através do financiamento ou do consórcio?

Em geral, a maioria dos consórcios tem como principal objetivo possibilitar a aquisição de bens de maior valor, como imóveis (novos, usados, terrenos, reforma ou construção) ou veículos (carros, motos, máquinas agrícolas, moto aquática, ônibus, caminhões, entre outros).

Então existem até consórcios para eletrodomésticos, móveis e serviços, como cirurgia plástica e casamento, por exemplo.

Por outro lado, o financiamento é utilizado praticamente em todos os produtos e para todos os tipos de bens no mercado.

Contudo, os altos juros cobrados praticamente dobram o valor inicial do bem, tornando-o pouco atrativo e viável no Brasil em 2022.

Então, atualmente, a taxa básica de juros no Brasil está em crescimento, tendo impacto direto nos juros cobrados pelos bancos ao financiar um bem para seus clientes.

Vantagens do consórcio em relação ao financiamento

Juros e Correções:

Ao contrário do financiamento, o consórcio não envolve juros exorbitantes e correções elevadas nas mensalidades.

Mas nas mensalidades do consórcio, são aplicadas apenas a taxa administrativa, fundo de reserva e seguro (quando contratado), resultando em um valor significativamente menor do que os juros do financiamento.

No financiamento, os juros são cobrados para compensar riscos como inadimplência ou variação do preço do bem no mercado.

Então, no consórcio, não há essa previsão de riscos, o que torna os financiamentos consideravelmente mais caros.

Mas, se o preço do bem variar durante o prazo do consórcio, as mensalidades podem ser ajustadas conforme o previsto no contrato.

Prazos:

Os prazos para consórcios imobiliários geralmente são menores em comparação com os prazos de financiamento de imóveis.

Enquanto os financiamentos imobiliários podem durar até 420 meses (35 anos), os consórcios de imóveis têm uma média de 180 meses (15 anos).

No consórcio, além de pagar menos juros, você quita seu imóvel em um prazo menor.

Burocracia:

Fazendo um financiamento, o banco exige diversos documentos, como contracheques/comprovação de renda e declaração de imposto de renda, para analisar o Score e aprovar ou não o crédito.

Mas, pessoas com o nome negativado têm dificuldade em obter aprovação, e há ainda a necessidade de avaliação do bem, vistorias e garantias.

No consórcio, não há tanta burocracia para adquirir uma cota.

O processo é simples e prático, sem necessidade de comprovação de renda ou ter o nome regularizado.

A verificação é feita no momento da liberação dos recursos, após a contemplação da cota.

Sorteios e Lances:

Sorteios e lances são oportunidades adicionais para o consorciado receber sua carta de crédito.

A contemplação via sorteio permite o uso do crédito em pouco tempo.

Mas, o lance é uma forma de aumentar as chances, permitindo o pagamento de um maior número de parcelas.

Então, apesar do mito de que o consórcio é demorado, o consorciado tem a chance de resgatar sua carta de crédito antes de terminar de pagar todas as parcelas do contrato.

Troca de Bens:

Uma grande vantagem do consórcio é a possibilidade de escolher bens diferentes dentro da mesma categoria na contemplação.

Assim, o consorciado pode comprar outro imóvel ou veículo com a carta de crédito.

Se o novo bem for mais caro, paga-se a diferença; se for mais barato, o saldo pode ser usado para outros fins.

Essas vantagens fazem do consórcio uma opção financeira mais acessível e flexível em comparação com o financiamento.

Como funciona o consórcio de imóvel

Por que o Consórcio?

  • Valorização do seu dinheiro ao longo do tempo;
  • Aquisição de um bem pelo preço atual de venda, sem juros e correções monetárias, evitando custos que resultam em um pagamento até 3 vezes maior do que o valor real do bem;
  • Oportunidade de investimento e economia para o futuro;
  • Investimento a médio e longo prazo com a chance de receber a carta de crédito em um prazo mais curto por meio de sorteios ou lances;
  • Possibilidade de participar sem a necessidade de entrada;
  • Ausência de cobrança de juros, indiscutivelmente a maior vantagem.

Vale a pena comprar financiado?

O financiamento é uma forma de parcelar a compra de um produto, bem ou serviço, ideal para quem não dispõe do valor total no momento da aquisição.

Mas, no Brasil, itens como carros, imóveis, caminhões e até alguns serviços possuem valores elevados devido a impostos e encargos.

Então, apesar da crise econômica, é importante analisar suas necessidades antes de escolher pelo financiamento.

Não tem uma fórmula mágica para pagar menos, mas ao acessar o site de instituições financeiras, é possível observar os juros embutidos nas parcelas, tornando-se um desafio juntar uma quantia significativa para a compra à vista.

O funcionamento do financiamento envolve o banco pagando o valor total do bem, e você reembolsando parceladamente.

Mas, o banco, como emprestador, cobra uma taxa, gerando lucro. Contudo, os juros frequentemente atingem valores elevados.

Então, financiando, por exemplo, um imóvel de R$250 mil, o custo total pode chegar a R$500 mil, pagando por dois imóveis no longo prazo.

O consumidor muitas vezes se torna refém, pois as taxas entre os bancos são semelhantes.

Para avaliar se vale a pena financiar, é essencial comparar as taxas de diferentes instituições em cada operação de crédito.

como fazer consorcio

Consórcio X Financiamento

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento: O consórcio e o financiamento são formas diferentes de pagamento para adquirir um bem, seja um imóvel, veículo ou serviço.

Mas, no consórcio, ao contrário do financiamento, o comprador divide o valor do patrimônio desejado em parcelas, sem a cobrança de juros, apenas com a taxa administrativa.

Então, essa taxa é justa para remunerar a administradora pelo serviço prestado, e nada mais.

O consórcio apresenta uma desvantagem: o consorciado não obtém o crédito imediatamente ao iniciar os pagamentos.

Mas, conforme explicado, é necessário aguardar sorteio ou oferecer um lance para ser contemplado.

O desafio reside em não saber quando ocorrerá a contemplação, seja por sorteio ou lance.

No atual cenário econômico brasileiro, com os juros em elevação, é fundamental entender como isso impacta na prática.

Então, com a taxa Selic atingindo 11,75% ao ano e em alta, surge a dúvida sobre quanto realmente se paga no final de uma operação de crédito nesse contexto.

A resposta a essa pergunta permite que você, leitor, compare e analise qual cenário é melhor decidindo entre consórcio e financiamento.

Desvantagens do Financiamento na Compra do Seu Veículo

Para tornar isso mais fácil de entender, basta olhar para esses números:

A taxa de financiamento para veículos varia de 0,80% a 1,29% (dependendo do ano de fabricação).

Em termos simples, estamos lidando com uma média de juros em torno de 1% ao mês, totalizando 12% ao ano.

Esses números evidenciam que os juros para o financiamento de veículos estão bastante elevados.

Desvantagens do Financiamento para Imóveis Residenciais

Agora, no segundo caso, analisaremos as taxas de juros para a aquisição de um imóvel residencial por meio de financiamento.

Num cenário de juros acima do normal, conforme já mencionado, os números surpreendem.

As taxas de juros para um imóvel residencial anunciadas hoje, após os constantes aumentos da Selic, são de 8,9%.

Antes da pandemia, essa taxa era cerca de 6,9%. Considerando todas as taxas, esse valor resultará em aproximadamente 9,61% ao ano de taxa efetiva. Vamos explicar isso:

Se você financiar R$400.000 em 35 anos (prazo máximo), o valor final da operação será de R$938.207,02. Nesse caso, você pagará mais que o dobro em juros.

Financiar seu imóvel nessas condições de taxas de juros e em um prazo tão longo pode não ser a decisão mais vantajosa.

Desvantagem do Financiamento para Imóveis Comerciais

Agora, considerando um imóvel comercial, os números também são preocupantes em termos de valor da taxa efetiva, chegando a quase 16% em um prazo máximo de 30 anos.

Vamos ao cálculo: ao financiar R$280.000 no prazo proposto para adquirir seu imóvel comercial, o montante total pago será de R$709.998,91 ao final da operação de crédito. Novamente, mais que o dobro.

Qual é a Melhor Escolha: Consórcio ou Financiamento?

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento: Analisando exemplos práticos apresentados, torna-se evidente que as taxas de financiamento para aquisição de veículos ou imóveis têm um custo excessivamente elevado.

Então, isso abre uma grande oportunidade para optar pelo consórcio.

Mas, ao comparar o valor total pago ao final das operações, a diferença é notável.

As principais vantagens do consórcio em relação ao financiamento ficam ainda mais evidentes.

O consórcio não faz distinção entre imóveis comerciais e residenciais, permitindo que você use sua cota conforme desejar, seja para construir, reformar ou quitar seu financiamento.

Conclusão Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento

Qual a Diferença Entre Consórcio e Financiamento: Sem dúvida, o consórcio é a melhor opção para quem busca pagamentos mais faceis e tem uma visão de longo prazo.

Então, isento de juros, IOF, TAC ou outras taxas, o consórcio oferece benefícios significativos para o bolso do consumidor.

Se a intenção é adquirir um carro ou imóvel, aumentar o patrimônio, mas sem esperar muito, a opção do consórcio já contemplado é a escolha certa.

Mas, escolha por fazer o consórcio com a Contemplando Sonhos, uma administradora com mais de 12 anos de experiência, atendendo clientes em todo o Brasil. A CEO, Caroline Aguiar, oferece atendimento personalizado via WhatsApp.

Se deseja um atendimento personalizado através do WhatsApp, clique AQUI e fale comigo agora! Estou esperando por você, esta na hora de realizar os seus sonhos não é mesmo?

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais e com seus amigos(a)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *